Assinar: conteúdo | comentários

Pug

Pug é bastante fiel ao dono, torna-se facilmente um companheiro inseparável, na verdade, acompanha-o para todo o lado mesmo sem ser convidado. O Pug demonstra-se extremamente sociável e rapidamente se enquadra e adapta a ambientes e pessoas estranhas.

 Origem: China

Nome de Origem: Carlin

Utilização: Companhia.

Histórico

De origem chinesa, o Pug foi levado à Holanda por volta do século XVI pela Companhia Mercante de Navegação Holandesa, dita Companhia das Índias, e foi bastante apreciado pelas damas da sociedade como cão de colo. Depois chegou à Inglaterra que o adotou e mais tarde redigiria o seu padrão. Antes, porém, no início do século XVII, já era difundido em vários países europeus como Itália, França, Espanha e Alemanha. Sempre tido como animal de estimação da nobreza e alta sociedade, sua trajetória remonta os episódios com Napoleão Bonaparte, Maria Antonieta, o Príncipe de Orange Willian the Silent e mais recentemente com o Duque de Windsor.

Sem o aviso de um pequeno Pug, Willian teria morrido nas mãos dos espanhóis. O latido de alerta do cão avisou sobre a invasão e salvou uma vida real. O Pug tornou-se o cão oficial da corte, e o túmulo de Willian exibe, além dele, seu querido cão de estimação.

Contudo, sua origem permanece menos certa que os serviços que presta. Ele pode ter ascendência asiática ou europeia e o nome provavelmente pode se referir a um tipo de sagui (também chamado de Pug).

Os ingleses o batizaram de Pug ou “Pug-Dog”, isto é “coisa diminuta”, “cão diminuto”. O nome Carlino ou Carlini foi usado pela primeira vez na França, pelo aspecto cômico, curioso e mal-humorado ao mesmo tempo, que lhe conferem as rugas e a pigmentação particular do rosto, o nome de um ator, célebre no papel de Arlequim, com o qual o rosto redondo, com máscara preta, revelava certa afinidade.

No Brasil, a difusão da raça ainda é pequena, mas basta que seja um pouco divulgada para demonstrar seu potencial de carisma que há muito já foi descoberto pelo mundo.

Foto: Dreamstime

Aspectos gerais

Inquestionavelmente quadrado e atarracado, deve se apresentar “Multum in parvo” revelado por muita substância em pequeno volume, bem compacto, de proporcionalidade entre as partes e musculatura firme.

Peso ideal: entre 6,3 kg e 8,1 kg.

Temperamento

Bastante fiel ao dono, torna-se facilmente um companheiro inseparável, na verdade, acompanha-o para todo o lado mesmo sem ser convidado. O Pug demonstra-se extremamente sociável e rapidamente se adapta com ambientes e pessoas estranhas.

Outra característica diferenciadora é o seu latido: som emitido, muito parecido com um roncar, é intervalado por grunhidos como se o cão estivesse engasgado. No entanto, quando quer comunicar-se com alguém, o som torna-se mais agudo e longo. De acordo com o livro “A Inteligência dos Cães”, de Stanley Coren, o Pug encontra-se na 53ª posição entre as raças pesquisadas no quesito Inteligência a Adestramento e Obediência a Comandos.

Pelagem: fina, lisa, macia, curta e brilhante; nem áspera nem lanosa.

Cor: prateada, abricó, fulva ou preta. Cada uma delas, bem definida, para fazer nítido contraste entre a cor da pelagem e a faixa preta que se estende do occipital à raiz da cauda e máscara. Máscara no focinho, nas orelhas e nas bochechas, o diamante na testa e a faixa escura no dorso o mais escuro possível.

Foto: Dreamstime

Cuidados

Escovação diária ajuda muito, pois o Pug perde bastante pelo.Cada criador tem seu método, mas quanto menos banho melhor. Um banho mensal será suficiente. Secar muito bem é o segredo para uma pele sadia. Se o Pug ficar úmido, é fungo na certa! As dobras do nariz devem ser limpas uma vez por semana com algodão. Depois passe um creme para assaduras de bebê.

Leve-o em uma estética de sua confiança.

Saúde

O pug é resistente fisicamente, mas suas atividades físicas tem que ser limitadas.

Ele é glutão, comer para ele é a segunda coisa que mais gosta. Em primeiro, é claro, vem seu dono! Por Isso nada de exagero. Ração de boa qualidade na medida certa, se não ele vira uma bola!

Um cuidado a mais são com seus olhos. Plantas, galhos ou outros. Cães devem ser monitorados.

O pug é um cão pequeno, porém, muito pesado.

Não deixe que ele pule de cima de camas ou sofás, principalmente os filhotes, eles podem cair e bater com a cabeça, quebrar ou luxar algum osso.

Nada de correria em pisos lisos, o que é o inimigo nº 1 das articulações dos pugs.

Fontes: Bruno Tausz e wikipedia.org

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.