Assinar: conteúdo | comentários

Labrador Retriever

Labrador Retriever, entretanto, exige um dono atencioso, que brinque com ele e dedique algum tempo a ele. A raça é muito brincalhona, e gosta de chamar atenção, pegando seus brinquedos, ou até mesmo roupas e objetos do dono.

Origem: Grã Bretanha

Nome de Origem: Labrador Retriever

Utilização: Caça.

Histórico

O Labrador Retriever, ou simplesmente Labrador, é originário da região de Terra Nova (Newfoundland), no Canadá, onde era utilizado pelos pescadores para puxar as redes para a terra, nadando nas águas geladas. Para evitar que fosse confundido com outra raça da região, o Newfoundland (bem maior e mais pesado que o Labrador), era chamado simplesmente de Labrador.

Das costas canadenses, foi introduzido na Inglaterra aproximadamente em 1830, onde, em função de seu excelente faro, ganhou novas atividades, sendo considerado excelente como cão de caça. É um retriever por natureza, ou seja, atua em dupla com o homem durante as caçadas, esperando o dono atirar na ave para depois ir buscá-la com rapidez, e trazendo-a intacta. Hoje, é um dos cães mais registrados por todo o mundo. Nos Estados Unidos, é a raça mais registrada. No Brasil, o número de registros vem crescendo assustadoramente.

Características

É tido por muitos como a raça mais companheira, o melhor amigo do homem. É uma raça muito popular em vários países, como na Inglaterra e nos Estados Unidos. No Brasil, seu número cresce rapidamente, e já até chamado de a raça da moda.

A raça é realmente o cão da família, pois, além de ser muito dócil, é obediente, adapta-se facilmente a qualquer situação,  é sociável, gosta de todos e é alegre. Além disso, é muito inteligente e tem prazer em aprender, em ajudar e em agradar o dono. Uma grande vantagem do Labrador é que ele vive sem problemas, tanto em casa quanto em apartamento. Como seu próprio nome diz, ele é Retriever, ou seja, busca coisas e retorna com elas. No caso de uma caça, ele espera o caçador atirar, depois vai buscar a caça, seja na água ou na terra. E, devido a sua “boca macia”, ele entrega a caça intacta. Devido à mesma “boca macia”, não morde ninguém para machucar.

Sua incrível inteligência o possibilita entender tudo o que o dono quer, e aprender as coisas muito facilmente. Aprende coisas difíceis, como acender a luz, abrir portas e trazer objetos, como chaves, chinelos e jornal. Por isso, é usado: pela polícia para farejar drogas; como guia de cegos; e, na maioria dos casos, como um cão de companhia. Só não serve para a guarda.

O Labrador, entretanto, exige um dono atencioso, que brinque com ele e dedique algum tempo a ele. A raça é muito brincalhona, e gosta de chamar atenção, pegando seus brinquedos, ou até mesmo roupas e objetos do dono. Gosta de estar ao lado do dono; não aprecia ficar isolado em quintais ou jardins. Muitos duvidam, mas ele prefere estar junto de sua “matilha” (família) em um cubículo apertado do que ficar sozinho em uma área ampla, cheia de plantas. É claro que ele também adora esse ambiente, mas quando está acompanhado. Nem sempre é preciso olhar para ele ou acariciá-lo: às vezes, se satisfaz apenas por estar ao lado do dono.

Não estranha ninguém, faz festa para todos, principalmente para crianças. É muito tranquilo. Adora andar de carro e viajar. Anda na rua tranquilamente também, se acostuma facilmente com a guia, e anda até sem coleira, parando para atravessar a rua e tudo! Mas tem que ser condicionado a isso, senão graves acidentes podem acontecer.

Se acostuma com todos os tipos de bicho: gato, coelho, tartaruga… Mas não gosta de aves de jeito nenhum!
É muito paciente, suporta brincadeiras com crianças que ficam subindo neles, e até puxando o rabo.  Suas brincadeiras prediletas são: cabo de guerra (essa não é muito aconselhável para o adestramento correto do cão); e pegar coisas que não pertencem a ele, mostrar ao dono e ficar fugindo.

É um exímio nadador, tem uma velocidade incrível na água. Não pode ver uma mangueira ou um molhador de jardim que vai fazer a festa. Cachoeiras, lagos e mar são o paraíso dos Labradores! Adora fazer caminhadas, mas gosta muito mais das trilhas, pois está em seu ambiente natural. Acompanha bicicletas com resistência, mas não tem muita velocidade, pois possui as camadas de gordura mais espessas. É também bastante resistente a doenças e a quedas.

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.