Assinar: conteúdo | comentários

Alergia: fique atento aos sintomas do seu pet

Comentários desativados em Alergia: fique atento aos sintomas do seu pet


Divulgação

Como os pets não conseguem expressar quando estão com algum problema de saúde, é necessário que os donos estejam sempre atentos a algumas reações. Caso ele comece a se coçar muito, por exemplo, é provável que ele esteja com alergia, que pode ser visivelmente comprovada pela presença de alguma inflamação, como erupções vermelhas, que é a forma que o organismo tem de reagir. Se não tratada, pode deixá-lo facilmente irritável ou até mesmo agressivo, alterar o seu apetite e, em casos mais extremos, transforma-se em um estado inflamatório crônico. As áreas que costumam ser mais afetadas são face, lábio e olhos (aparecendo sob forma de conjuntivite), ouvidos (otite), em extremidades, na barriga e em dobras, como axilas e virilha. Dentre as raças com maior predisposição estão Shar Pei, West Highland White Terriers, Shih Tzu, Lhasa Apso, Fox Terrier de Pelo Duro, Dálmata, Pug, Setter Irlandês, Golden Retriever, Cocker Spaniel, Bulldog Inglês, Boxer, Setter Inglês, Akita e Schnauzer Miniatura.

Segundo a veterinária Carina Reis, do Poa PetCare Centro Veterinário, há algumas versões que costumam aparecer com mais frequência, como a dermatite alérgica à picada de pulgas, que é uma reação à saliva deste inseto, e a alergia alimentar, que está relacionada a uma macroproteína da dieta. Há, ainda, a dermatite atópica, que é uma predisposição genética para desenvolver alergias a fatores ambientais, como ácaros de poeiras domésticas, esporos de fungos e pólen de vegetais, e a dermatite pruriginosa, que normalmente surge devido à alergia alimentar. Neste último caso, o tratamento requer uma dieta de exclusão, a fim de descobrir primeiramente qual alimento está gerando o desconforto para, após, ele ser eliminado.

Carina pontua que “estes cães alérgicos são um verdadeiro desafio para o médico veterinário, porque a natureza exata do problema é difícil de diagnosticar e cuidar”. Porém, apesar disso, ela destaca que “a condição do animal pode ser consideravelmente melhorada se várias abordagens forem combinadas e utilizadas por um longo período de tempo. Estes cuidados incluem lidar com parasitas externos, higiene da pele e dieta”.

Dra

 

 

 

 

 

 

   Veterinária Carina Reis
   Poa PetCare Centro Veterinário
   www.poapetcare.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

Comments are closed.