Assinar: conteúdo | comentários

Como refrear doenças psicológicas em cães e gatos

Comentários desativados em Como refrear doenças psicológicas em cães e gatos


413391_7352

Problemas e dificuldades psicológicas não atingem apenas os seres humanos. Cães, gatos e outros bichos também podem desenvolver distúrbios emocionas como a depressão, a ansiedade, fobias, compulsões, paranóias e a agressividade.

As causas desses transtornos têm grande relação com a disciplina imposta pelos donos, reforçada por atos negativos e pela falta de limites, de atividades físicas, e de liderança, gerando também problemas alimentares e até ataques de pânico.

Felizmente, todos os males citados acima podem ter uma solução eficaz. Uma delas é adestrar o seu pet, e dessa forma, amenizar comportamentos indesejáveis.

Uma das primeiras lições é exigir que o cão ou gato realize tarefas em troca de recompensas. Outros comandos devem ser desenvolvidos como o senso de liderança, o limite de espaço do animal, e a correção comportamental ao levá-los para passear ou brincar fora de casa.

Além disso, a castração pode melhorar certas condutas como a ansiedade e a agressividade. O uso de contraceptivos orais também ajudam a melhorar algumas atitudes do pet, mais do que para prevenir uma gravidez indesejada. Porém, é preciso cuidado pois eles aumentam os riscos de câncer e de infecções, e não podem ser ingeridos de maneira abusiva, ou sem prescrição médica.

Embora os gatos pareçam mais independentes, eles também sofrem com problemas do gênero, passando a recusar comida e a brincar, se tornando arredios.

O sentimento de angústia nos cães pode ser sinalizada pelo ato de se lamberem compulsivamente, formando até feridas na pele. Nos felinos, a região afetada é a do dorso.

Sintomas como falta de apetite, apatia, isolamento social e causas vindas de experiências traumáticas ou abandono, também podem criar quadros psicológicos instáveis. Mas a intensidade desses quadros pode variar de bicho para bicho, além de acontecer de forma lenta e gradual.

Ao menor sinal de mudança, procure um veterinário que irá indicar um diagnóstico preciso. Geralmente, são poucos os casos de tratamentos feitos com antidepressivos, como a fluoxetina. As atividades físicas produzem neurotransmissores ligados ao bem-estar, e as caminhadas aumentam o contato e a simpatia com o dono.

É importante ressaltar que cada pet responde, diferentemente aos fatores externos, independentemente da espécie ou do sexo. Porém, existe uma maior predisposição em raças como o Cocker Spaniel e o Golden Retriever.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

Comments are closed.