Assinar: conteúdo | comentários

Medidas a serem tomadas em casos de diarreia

Comentários desativados em Medidas a serem tomadas em casos de diarreia


1187535_20761740

Diarreias agudas, na maioria das vezes são autolimitantes e não tem uma doença sistêmica associada. As principais causas em animais é a imprudência dietética, isto é, animal que come tudo o que vê pela frente, desde lixo a alimentos oferecidos fora da dieta como petiscos.

Outras causas são alterações abruptas no tipo ou quantidade de alimento oferecido, intolerância e hipersensibilidade alimentar, além das infecções bacterianas intestinais e parasitárias.

Em casos de diarreia aguda existem algumas medidas que você pode tomar a fim de ajudar seu animal, já que a maioria dos casos são autolimitantes e facilmente tratáveis.

Jejum

É importante deixar o trato gastrointestinal repousar, isto é manter o jejum absoluto de comida por 12 a 24 horas. A ingestão de água deve ser controlada, sempre oferecendo pequenas quantidades, várias vezes ao dia.

Alimentação

Após o jejum inicia-se uma dieta com fonte de carboidrato e proteína simples, pobre em gordura e facilmente digerível, como queijo cottage não gorduroso ou carne branca (frango sem pele) e arroz, na proporção de 1:3. Os alimentos devem ser oferecidos em pequenas quantidades, várias vezes ao dia.

A alimentação normal deve ir voltando aos poucos, misturando à dieta especial.

Hidratação

O mais importante nos casos de diarreia á reposição hídrica. A desidratação é o maior agravante para um animal com esta patologia.

Essa reposição pode ser feita com soro caseiro (1 litro de água + 1 colher de sopa de açúcar + 1 colher de café de sal), sempre oferecendo pequenas quantidades, várias vezes ao dia.

Água de coco também pode ser usada para repor a perda de líquido.

Medicamentos

Em geral, o procedimento de jejum absoluto, acompanhado pela dieta e reposição hídrica controla o quadro.

O uso de probióticos é favorável, esses micro-organismos ingeridos vivos beneficiam o organismo, aumentando a imunidade do animal e reequilibrando a flora intestinal, que é comumente afetada durante um quadro de diarreia. O ideal é usar probióticos de uso veterinário, já que a flora intestinal de um animal é diferente do homem.

Porém, de acordo com a causa são necessários usos de medicamentos, que devem ser prescritos pelo médico veterinário. Uso de vermífugos e antibióticos são geralmente as medicações mais utilizadas, porém não devem ser usadas indiscriminadamente; é preciso avaliação médica para a prescrição de acordo com o caso do seu animal.

Em diarreias persistentes pode ser necessária uma avaliação mais minuciosa, exame de fezes, de sangue, ultrassonografia e até endoscopia. São exames complementares que conseguem avaliar quadros inflamatórios, neoplásicos e metabólicos, muito importante para fechar um diagnóstico e assim tratar adequadamente o animal.

Fonte: Portal Dicas Veterinárias

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

Comments are closed.