Assinar: conteúdo | comentários

Como reagir com a intoxicação dos pets

Comentários desativados em Como reagir com a intoxicação dos pets


948581_35528438

Animais sofrem intoxicação também dentro de casa

É muito comum encontrarmos nosso cão ou gato mordendo objetos, mastigando e engolindo substâncias diversas, seja impulsionado pela curiosidade ou por simples diversão. Muitos destes objetos estão bem expostos em nossas casas e se encontram, na maioria das vezes, em locais de fácil acesso. Uma vez ingeridos ou em contato com ferimentos, os animais certamente sofrerão reações à intoxicação que merecem cuidados imediatos e providências seguras.

Em geral, dentro de casa, são estas as substâncias que causam intoxicação em animais domésticos se ingeridos ou absorvidos pela pele ferida: inseticidas domésticos, carrapaticidas, produtos contra a sarna, pós antipulgas, inseticidas para plantas, medicamentos humanos, plantas tóxicas e produtos de limpeza.

Cuidado em caso de ferida

Desta forma, cães e gatos com ferimentos não devem receber tratamento antipulgas, carrapaticida ou acaricida (contra sarna), usando produtos inseticidas. É importante não deixar o animal lamber a espuma ou a água durante o banho com esse tipo de produto.

Não se esqueça de sempre procurar o veterinário antes de iniciar qualquer tratamento!

Sintomas

São muitos os sinais clínicos apresentados em caso intoxicação, dentre eles estão: alteração do estado de consciência (agitação, sonolência), salivação intensa, vômitos, náuseas, dor abdominal, hemorragias, tremores, dificuldade respiratória e alteração de ritmo cardíaco.

Não tente tratar seu animal intoxicado sozinho. Não demore para levá-lo ao veterinário. Sempre que possível, em consulta com seu veterinário, é importante levar a embalagem do produto que, suspeita–se, tenha intoxicado o animal. São muitas as substâncias que causam sintomas semelhantes e o veterinário poderá avaliar, assim, um tratamento adequado.

Não dê leite

Nos casos de intoxicação ou envenenamento, nos primeiros sinais como salivação e vômitos, inchaço e vermelhidão na boca, taquicardia, diarreia, tremores, secreções bucais e até convulsões, não dê leite ao seu animal. O leite pode reagir com o produto que provocou a intoxicação e trazer maiores complicações.

Chocolate

O alimento, desejado por muitos proprietários, pode ser fatal para os cachorros. O chocolate é constituído por duas substâncias, a teobromina e a cafeína, que podem levar o animal a quadros de diarreia, vômitos, ingestão exagerada de água, excitação, tremores, taquicardia, febre, respiração acelerada e ataques convulsivos. Esses sintomas, juntos ou isoladamente, podem começar a aparecer de 6 a 12 horas após a ingestão e persistir por até três dias. Existem no mercado os “chocolates caninos”, que possuem o aroma do chocolate, sem possuir o princípio ativo tóxico.

Plantas

Muitas plantas usualmente cultivadas em casa representam um verdadeiro perigo para a saúde dos nossos bichos. Em alguns casos, são tóxicas da raiz às folhas e aos frutos. Caso o seu mascote goste de “petiscar” pelo jardim, é sugerido o cultivo de espécies como manjericão e hortelã, não tóxicas e inofensivas para consumo animal, desde que de forma moderada.

Fonte: Portal Dicas Veterinárias

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

Comments are closed.