Assinar: conteúdo | comentários

Animais de estimação precisam de check-up

Comentários desativados em Animais de estimação precisam de check-up


Foto: PhotoRack

Assim como os humanos, os animais também precisam realizar um acompanhamento médico preventivo, principalmente após os 5 anos, quando entram na meia idade, período em que algumas doenças tendem a se manifestar.

Com a realização do check-up é possível detectar com antecedência ou em fase inicial doenças cardíacas, ósseas, câncer e diversos outros problemas que são tratados com mais êxito quando diagnosticado precocemente. “Antes as pessoas só buscavam um médico veterinário quando o animal estava doente, mas assim como os humanos, os animais envelhecem e precisam de um acompanhamento periódico para identificar possíveis problemas, garantindo melhores resultados nos tratamentos e aumentando a expectativa de vida dos animais”, destaca a veterinária Valéria Correa, responsável técnica e gestora clínica do Grupo Pet Center Marginal.

O check-up para cachorros e gatos é composto por consulta médica, hemograma, exame de urina, ultrassonografia, raio-x, eletrocardiograma e ecocardiograma.

Durante o exame clínico o veterinário consegue verificar alterações na pele, tipos de alergia, olhos, orelhas, mucosas e inclusive a boca, para analisar a situação dos dentes. “A saúde dental do animal é muito importante, pois a má saúde bucal prolifera bactérias que criam as placas bacterianas, o tártaro e pode provocar doenças em outros órgãos, como o coração, fígado e rins”, explica Dra. Valéria.

A ultrassonografia pode detectar pequenos tumores internos que não são sentidos com a apalpação, além de problemas em diversos órgãos, como rim, fígado, baço, bexiga e pâncreas. ” Em animais com idade avançada, principalmente de porte grande, é indicado também o raio-x, para verificar como está sua estrutura óssea, pois muitas raças tem tendência a desenvolver problemas que se não detectados precocemente pode fazer com que o animal perca os movimentos das patas traseiras”, indica Dra. Valéria

O hemograma além de detectar anemia e outras deficiências no sangue, mostra como anda o sistema imunológico do animal. A avaliação da quantidade de leucócitos revela se há alguma infecção, que muitas vezes não é diagnosticada em um exame clínico. “Além do acompanhamento médico e do check-up, os proprietários de animais não podem esquecer de cuidados básicos para manter a saúde do animal, como ter a vacinação em dia e também oferecer uma alimentação equilibrada e de qualidade”, destaca Dra. Valéria.

Com o eletrocardiograma é possível identificar alterações cardíacas, que atingem principalmente cães idosos, como o aumento de câmaras cardíacas, alteração de eletrólitos (cálcio e potássio) e, principalmente, as arritmias. Para complementar, a ecocardiografia, que funciona como o ultrassom do coração, ajuda a diagnosticar a severidade das doenças cardíacas, para que seja aplicado o tratamento de acordo com o problema apresentado pelo animal.

Alguns fatores como raça, tamanho e predisposição interferem na frequência com que deve ser realizado o check-up no animal. Os cães de pequeno e médio porte devem passar por check ups uma vez ao ano. Já os animais de porte grande ou gigante como, por exemplo, cães das raças Dogue Alemão e Fila, devem repetir os exames a cada seis meses. Essa diferença existe devido à menor expectativa de vida dos cães de raças consideradas grandes e gigantes, ou seja, acima de 40Kg.

Saiba quais são as doenças mais comuns nos cachorros:

* Colesterol alto: mais comum em cachorros obesos ou com problemas na tireóide

* Diabetes: Doença que atinge principalmente cães idosos. Muitos precisam, inclusive, de aplicações diária de insulina.

* Obesidade: Assim como a população mundial, os animais também estão engordando e a obesidade é fator de risco para diversas doenças. Atinge principalmente animais que não recebem alimentação balanceada e que não praticam exercícios.

* Câncer: Atinge principalmente animais idosos. Diversas raças, como Boxer, tem predisposição para desenvolver a doença. Atitudes, como a castração no primeiro ano de vida do animal, ajudam a reduzir as chances de desenvolver a doença.

* Problemas cardíacos: Os problemas cardíacos atingem principalmente os animais e são causados principalmente por mau funcionamento das válvulas e doença do miocárdio.

* Catarata: mais comum em certas raças de cães, como Dálmata, a partir dos 6 anos de idade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

Comments are closed.