Assinar: conteúdo | comentários

Conheça os problemas digestivos caninos

Comentários desativados em Conheça os problemas digestivos caninos


Foto: Photo Rack

O longo trajeto pelo qual passa o alimento – da boca até o intestino – nem sempre é uma viagem tranquila. No meio do caminho, dezenas de doenças podem atrapalhar a digestão. E todas com sintomas parecidos. Ainda assim, o dono pode ajudar no diagnóstico médico. Basta prestar atenção no comportamento do bicho. “O relato detalhado levanta suspeitas que serão checadas com exames”, explica a veterinária Tânia Parra, de São Paulo. “Principalmente nos casos graves, essa ajuda é essencial”. Descubra quais são os problemas mais comuns do sistema digestivo canino e saiba como agir em cada caso.

Boca

Problema: Podem existir problemas periodontais, comuns em animais de meia idade. O mais comum é o tártaro, que tem como consequência a gengivite.

Sintomas: O cão apresenta dificuldade para mastigar. Por isso evita alimentos sólidos, além de comer menos e mais devagar. Pode apresentar ainda sangramento na gengiva.

Tratamento: O veterinário vai analisar a extensão do quadro. A solução pode variar da simples retirada do tártaro até a extração do dente.

Esôfago

Problema: Aqui a ameaça é o megaesôfago, distúrbio que pode ser congênito ou resultante de problemas neuromusculares. Causa a dilatação do esôfago e impede o movimento dos músculos da região.

Sintomas: Regurgitação e emagrecimento. Os alimentos ficam depositados no esôfago e irritam sua mucosa. Por isso são devolvidos ainda não digeridos. E, como desse jeito os nutrientes não são aproveitados, o bicho perde peso.

Tratamento: Se o diagnóstico de megaesôfago for confirmado, o animal vai exigir cuidados especiais. Isso significa que precisará ser alimentado aos poucos e seguir uma dieta pastosa.

Estômago

Problema: Gastrite, a irritação da parede estomacal.

Sintomas: Vômito, às vezes expelido com sangue, e falta de apetite. Alimentos contraindicados para os cães podem causar essas reações. “É a chamada síndrome da segunda-feira. Depois de abocanhar sobras de churrasco no final de semana, o animal é levado doente ao veterinário”, descreve Rodrigo Gonzalez, de São Paulo. Outros agressores são os anti-inflamatórios receitados para seres humanos, que podem causar úlceras nos cães.

Tratamento: Dieta branda e um medicamento protetor da mucosa gástrica receitado pelo veterinário.

Intestino

Problema: Verminose.

Sintomas: Alteração na consistência das fezes. Em um estágio avançado, o animal poderá eliminar os próprios vermes.

Tratamento: O veterinário pedirá exames de fezes para descobrir o tipo de verme e indicará um remédio específico.

Fonte: MdeMulher

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

Comments are closed.